TEXTOS & ARTIGOS
"TOQUE:BENEFÍCIOS EM HUMANOS"

 

Se você gostaria de ler saber mais sobre algum assunto relacionado com cultura do toque, OnGS, solidariedade, amor ao próximo e tradições terapêuticas , mande um e-mail para voluntariosdotoque@yahoo.com.br Participe!!!


Toque e Benefícios em Humanos

Há evidências que para os mamíferos em geral incluindo o ser humano, a estimulação cutânea geral é importante em todos os estágios do desenvolvimento, mas, em particular, é crucial durante os primeiros dias de vida do recém-nascido, durante a gestação, durante o trabalho de parto, o parto propriamente dito e durante o período de aleitamento. Por exemplo: num dos primeiros estudos desse tipo, constatou-se que a estimulação cutânea dos bebês recém-nascidos exerce uma influência altamente benéfica sobre seu sistema imunológico, o que tem importantes conseqüências para a resistência contra doenças infecciosas e outras. Dessa forma, a responsabilidade imunológica do adulto parece ser significamente modificada por experiências cutâneas no início da vida.

Essa competência imunológica pode ser produzida por intermédio da atuação de substâncias e hormônios condutores que afetam a glândula timo, estrutura essa que tem uma importância crítica na organização da função imunológica, assim como por meio da atuação daquela parte do cérebro conhecido como hipotálamo.
As evidências mostram que uma maior resistência à doença em sujeitos que recebem estimulação cutânea precoce é surpreendente. A importância da estimulação intercutânea ou cutânea recíproca, ou a importância do contato físico entre mãe e filho, tanto em pássaros quantos mamíferos, foi demonstrada por muitos pesquisadores.


Além disso, quando a necessidade de Tocar permanece insatisfeita, resultará um comportamento anormal.
Descobriu-se que, para as crianças se desenvolver bem, ela deve ser tocada, levada no colo, acariciada e aninhada nos braços; deve-se falar com ela carinhosamente, mesmo que não seja amamentada. É o Toque das mãos, do colo, as carícias, os cuidados, a proteção dos braços que queremos enfatizar aqui, pois parece que, mesmo na ausência de muitas outras coisas, estas são experiências essenciais de tranqüilidade que o bebê precisa sentir para que possa sobreviver dentro dos parâmetros de saúde. O ser humano pode sobreviver a privações sensoriais extremas de outra natureza, como a visual e a sonora, desde que seja mantida a experiência sensorial da pele.


Desta forma, concluímos que o estudo do comportamento dos mamíferos, macacos, símios e humanos mostra claramente que o Toque é uma necessidade comportamental básica, na mesma proporção em que se respirar é uma necessidade física básica, que o bebê dependente está destinado a crescer e a desenvolver-se socialmente por meio de contato e, por toda a sua vida, a manter contato com outros.